tvcp

Vídeo em comemoração dos aprovados de 2017.

Vídeo em comemoração dos aprovados de 2017.

 

CP tem bate papo sobre vestibular

Alunos USP falam sobre o vestibular

No último sábado, dia 8 de abril, recebendo na nossa reunião geral do Cursinho o Lucas e o Matheus Guerra, ambos alunos da USP, um de Medicina e outro de Direito e que passaram por cursinhos comunitários. Eles conversaram com os alunos sobre vestibular e a importância do planejamento e dedicação a essa jornada. O mais importante de tudo é que os dois foram alunos de periferia vindos de escola pública e estão mostrando que mudar o status quo é difícil, mas é possível. Toda força aos alunos que desejam conquistar espaços e alcançar objetivos que sempre pareceram inalcançáveis.

Solenidade de 10 anos da Unifesp Guarulhos

Durante a solenidade de comemoração dos 10 anos da Unifesp Guarulhos, houve a participação da ex-aluna do Cursinho Pimentas e da Unifesp, Fernanda. Veja o vídeo e confira o que ela falou nesta data tão especial.

 

Tema da redação do ENEM é sobre combate à intolerância religiosa

Esse é o tema da redação do ENEM neste ano. Aqui no Cursinho, o assunto foi debatido em uma das nossas sessões de filme quando assistimos à reportagem “Intolerância e Fé no Brasil”, da TV Brasil, sugerida pelo Professor Rômulo. Consideramos nossos debates extremamente relevantes, porque além de preparar os alunos para possíveis temas que serão discutidos nas provas, nosso objetivo também é prepará-los para que sejam verdadeiros cidadãos, que respeitam os direitos e liberdades do próximo, colaborando para a melhor convivência social. Esse é o nosso diferencial.14925528_1157202214327591_2526145586487889222_n

Alunos e voluntários do Cursinho dando o sangue, literalmente!

Tradição do Cursinho Pimentas, a doação de sangue faz parte da formação cidadã que acontece no projeto. Os alunos assistem aulas e palestras sobre o tema, debatem, e por fim, são convidados a participarem da doação que acontece no Hospital Geral de Guarulhos.

Veja no vídeo abaixo um pouco de como foi a doação deste ano.

 

 

Não reivindicamos privilégios, apenas temos vontade de Constituição

Lauana Simplício Pereira*

No mês passado, o secretário de educação do Estado de São Paulo, José Renato Nalini, publicou no site da pasta um texto em que criticava o Estado que assume papel de provedor de serviços e políticas públicas. Para ele, o Estado deveria apenas controlar excessos e atuar em situações elementares e básicas, como prover a Segurança e Justiça. Então, “tudo o mais, deveria ser providenciado pelos particulares.”  Ou seja, ele não enxerga a educação como um direito que deve ser promovido pelo Estado. Nalini acredita que há uma “proliferação de direitos fundamentais”, especialmente porque “a população se acostumou a reivindicar”. Com isso, foi passado à categoria de direito tudo aquilo que antes era conseguido por meio do esforço, do trabalho individual e de instituições como a família e a Igreja.  Aponta, ainda, que tal proliferação de direitos causou a banalização do conceito de direito, que passa a se confundir com “exigíveis desejos, aspirações, anseios, vontades mimadas e até utopias”.

Cursinho Pimentas mais uma vez na TV Globo

Nesta segunda-feira, dia 9 de maio, mesma data que abrem as inscrições para o ENEM 2016, foi exibido na TV Globo, Bom Dia SP, a reportagem com a nossa presença.

Assistam e deixem seu comentário.

 

 

Manifesto Feminino

 

Reunião do Manifesto

Reunião do Manifesto

O Manifesto Feminino é o coletivo de mulheres do Cursinho Comunitário Pimentas. Formado por voluntárias, alunas e ex-alunas, trata-se de um espaço de debates e conscientização sobre o que é ser mulher, nosso papel na sociedade e os diversos tipos de violência ao qual somos e fomos submetidas historicamente.

Uma vez trabalhada a conscientização dessas mulheres, o Manifesto Feminino se propõe a dar um passo além: o de se manifestar, se posicionar, cobrar e protestar maneiras de superação das desigualdades de gênero.

Tal conscientização e tomada de poder coletiva, consiste na necessidade de conquistar mais direitos para as mulheres. Em nosso contexto, principalmente o direito de ocupar espaços, como o da universidade, do mercado de trabalho e da política, que historicamente nos são negados.

Qual a importância de se fazer simulados?

No vídeo abaixo, um novo quadro do canal do Cursinho no Youtube, falamos um pouco sobre a importância do simulado. E claro, muitas dicas para você obter o melhor resultado possível desse dia e em sua prova.

 

Aprovados 2016

Desenvolvido para WordPress | Desenhado por: Douglas Lotto