Alunos assistem documentário “O dia que durou 21 anos”

documentário no cp

documentário no cp

Para encerrar a série de atividades em decorrência dos 50 anos do golpe militar, na última sexta-feira, 4 de abril, os alunos do Cursinho Pimentas assistiram e discutiram o documentário “O dia que durou 21 anos”.

O filme revela de que maneira o governo dos Estados Unidos apoiou e financiou o golpe militar no Brasil em 1964. A ação que iniciou os 21 anos de ditadura contou com a participação de agências como a CIA e a própria Casa Branca.

Durante o debate, foram ressaltadas questões como o fato do apoio do governo dos EUA no golpe ter sido, sobretudo, ideológico, além da importância de lembrar e contar a história da ditadura militar sob o pretexto da máxima “lembrar para não repetir”.

Os alunos ainda fizeram um mural com imagens e frases que remetiam à essa época obscura da nossa história. Ao final da atividade, foi definido o filme da próxima sexta-feira que será “Uma história de amor e fúria”.

IMG_5989 IMG_5999 IMG_5970 IMG_5944

Alunos participam de devolução simbólica de cargo a prefeito deposto pela Ditadura Militar

alunos da solenidade com ex-prefeito

alunos da solenidade com ex-prefeito

Na semana que lembramos dolorosamente os 50 anos da Ditadura Militar no Brasil, os alunos do Cursinho Comunitário Pimentas realizam uma série de atividades para debater o tema. Entre as atividades, participaram da sessão solene da Câmara Municipal de Guarulhos onde foi devolvido simbolicamente o cargo ao ex-prefeito Alfredo Nader, deposto pelo governo ditatorial em 11 de junho de 1970.

Além de aulas sobre o tema, na sexta-feira, 4 de abril, haverá a apresentação do documentário “O dia que durou 21 anos”, de Camilo Galli Tavares, que trata da participação do Governo dos EUA no golpe militar de 1964 no Brasil.

(Fotos: TV Câmara)

 

Comissão da Verdade homenagem a ex-pref. NADER em  01.03.2014 056 Comissão da Verdade homenagem a ex-pref. NADER em  01.03.2014 187

Lugar de mulher é na política

Lugar de mulher é na política

Lugar de mulher é na política

No ultimo sábado, dia 15, aconteceu no espaço do mandato, o evento em comemoração ao mês da mulher, que contou com a participação da Deputada Federal Janete Pietá e com uma excelente apresentação cultural de jovens músicos, moradores do bairro dos Pimentas.

O tema mulher na política teve o intuito de provocar reflexões ante a questão da mulher na sociedade brasileira, a Deputada Federal Janete Pietá é considerada um ícone na luta a favor dos direitos das mulheres e em sua fala defendeu a equidade de gênero e contou um pouco da sua trajetória política, da sua luta pela causa feminina e dos preconceitos e dificuldades que sempre enfrentou por ser mulher.

Também participando do debate a gestora ambiental Lígia Gonçalves de Lócco, representante do Manifesto Feminino defendeu a maior participação feminina nos espaços políticos.

A repercussão gerada pelo debate liderado pela Deputada foi extremamente positiva perante aos expectadores e expectadoras, as discussões levantadas serviram de reflexão para apoiar uma causa legítima que é a quebra de paradigmas a respeito do lugar na mulher na sociedade, que segundo a Deputada é na política!

Manifesto Feminino

Manifesto Feminino

Manifesto Feminino

O manifesto feminino “é um grupo de debate articulado por algumas voluntárias do Cursinho Comunitário Pimentas, visando refletir o papel da mulher em questões diversas, como atuação política, relações familiares, campo de trabalho, entre outras. Pois as mulheres são vítimas de inúmeros pré-conceitos, violências, discriminação, marginalização, etc. Este tratamento é muitas vezes pautado pelo gênero, culturalmente naturalizado através de sucessões históricas, na qual a figura feminina desmotivada, isolada e responsabilizada pelos afazeres domésticos e cuidados com os filhos.

O Manifesto Feminino é uma maneira de sensibilizarmos nossos próximos, no entanto, trata-se de uma caminhada que apresenta muitos obstáculos a serem vencidos, que jamais se concretizará se não nos mobilizarmos em prol do primeiro passo, afinal são necessárias condições iguais de acesso a informação, envolvimento e participação política, independente do gênero, raça ou condição econômica dos indivíduos, para que de fato JUNTOS SEJAMOS MELHORES!”

Babi (eterna companheira)

Dia Internacional da Mulher: Você Sabia?

mulheres militantes

Muitas foram as vezes que ouvimos contar que o Dia Internacional da Mulher é uma homenagem às operárias têxteis mortas em um incêndio em Nova Iorque. De fato, esse evento trágico aconteceu em 1911 com mulheres que lutavam por melhores condições de trabalho, e é considerado um marco para a história do movimento dos trabalhadores nos Estados Unidos. Entretanto, nessa data, a criação do Dia Internacional da Mulher já havia sido aprovada por militantes socialistas.

Tal trajetória parte da história de feministas socialistas dos Estados Unidos que no final do século XIX e início do século XX tentavam resgatar a intensa participação das mulheres trabalhadoras na política, sua capacidade de organização, suas greves e suas manifestações. Mas, é partir daí, que o registro histórico dessa origem começa a se perder, e surge uma série de confusões a respeito da criação dessa data de luta. As fontes de pesquisa para referência de greves e manifestações de mulheres, nesse período, são apenas jornais da época, a impressa socialista e os documentos criados pelo próprio movimento de mulheres.

Aula de apresentação de Interpretação de textos e Redação

Esta é a primeira vídeo-aula de duas séries que vão tratar de interpretação de textos e redação. É um complemento das aulas que acontecem no Cursinho, mas com o objetivo de ir além da sala de aula. Aproveitem!

 

Valdoski conta sua história no CP

Ex-aluno do Cursinho, Guilherme estuda na USP no curso de Gestão Ambiental. Aproveitem!

 

Praça e Horta do CP – Conheça mais nosso projeto!

Prof. Rômulo, coordenador do projeto, apresenta a praça e a horta do Cursinho Comunitário Pimentas.

 

Johnnes Kowalsky no Nossas Histórias Juntas São Melhores

Pedágio solidário do CP 2014

Todos os anos, para comemorar a entrada dos alunos do CP nas melhores universidades do país, e para integrar os alunos novos ao projeto, saímos em caminhada pelas ruas do bairro e realizamos o “Pedágio Solidário”. Todo dinheiro arrecadado vai para ajudar os alunos que vão estudar no interior de São Paulo e em outros Estados. Vejam abaixo como foi o pedágio.

 

Desenvolvido para WordPress | Desenhado por: Douglas Lotto